domingo, 8 de setembro de 2019

Como a água
acalma o fogo
o silêncio
acalent'alma.


Adeilton Lima
Cortada ao meio
a língua
contorcia-se
como um animal
abatido, sem defesas
já sem sílabas
já sem ar
sem verso
sem balbucio qualquer
sem pele e poro por lamber
escandida na raiz
abocanhada
a língua agora
seca
sem saliva
invadida
louca
apenas possuída pelo desejo
em seus últimos
segundos...


Adeilton Lima

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Chorar
é deixar
correr
os rios
de dentro...


Adeilton Lima
Barquinho

E mesmo
que a dor
seja forte
(acalma-te!)
deixa que
a ilusão se vá
como um barquinho
de papel
a se desfazer
sobre as águas
sinta a brisa!


Adeilton Lima