quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

A loucura
esse meteoro diário
a zunir na tua cabeça
como gargalhadas dos zumbis que te cercam
repletos de cordas e crucifixos
no pescoço...
A loucura
esse galo cantando
nas manhãs indesejáveis
de consciências tardias
à beira do sepulcro..
A loucura
esse oceano abissal
que salta dos teus olhos
causando calafrios nos poros
da pele que ainda resta sobre os teus ossos...
A loucura
esse feto que te acena
desesperadamente
no avesso dos nascimentos
ainda visível sob o portal tão longe e tão perto
de um arco-íris!


Adeilton Lima

Nenhum comentário: