terça-feira, 1 de novembro de 2016

Injetou
lentamente
o poema na veia...
Overdose.
Na gaveta restavam ainda
algumas contas a pagar.


Nenhum comentário: