quarta-feira, 1 de julho de 2015

O Deputado

Era apenas mais um discurso, um dia importante para os holofotes. Aquela pauta, aquele projeto e aquela plataforma haveriam de vingar, muitos deputados pastores votariam a seu favor. Nenhuma chance para essas tais minorias constantemente a ameaçar a pátria, a fé e a família! Gays, lésbicas, negros, artistas, mulheres, índios, etc, grupos inoportunos sempre a dar dores de cabeça em meio a tantos projetos e trabalhos para o país.
Casa cheia e jornalistas a postos. Ao fundo do plenário, a flácida e tímida oposição.
Dedo em riste, cabeça erguida e histórico político e moral na ponta da língua quando sentiu a pontada no peito... Tombou! Morte instantânea!
No IML, a causa “mortis”. Infarto fulminante. Certamente já estava nos braços de Deus!
Hora de preparar o corpo para o funeral.
Despiram-no... A velha gravata importada, o terno caríssimo feito sob medida para os discursos políticos e orações na igreja, não exatamente nessa ordem, e a mais incrível das surpresas...
Uma calcinha lilás.


Adeilton Lima

Nenhum comentário: