terça-feira, 22 de abril de 2014

Agora tudo é dado ao tempo, senhor da vida e dos sonhos. É dado também ao fogo, mensageiro das transformações. Se algo foi plantado, quiçá um dia germine no coração das sementes e se revele como mensagens há milênios deixadas no interior de uma garrafa. Mas sem naufrágios, pois o que importa é navegar sem esperar qualquer porto, se possível, na companhia dos pássaros. As correntes não nos prendem; aqui, ao contrário, nos libertam. Leveza no caminhar e humildade diante do que não nos é possível compreender. Assim São aqueles mesmos pássaros no aprendizado do voo entre os mistérios do céu e a grandeza do oceano.

Adeilton Lima

Nenhum comentário: