terça-feira, 16 de julho de 2013

A lua me espreita tal qual uma sereia, hidra ou medusa disfarçada de princesa. E eu não resisto a esse corpo noturno de puta a acenar para mim com suas tetas, bocas e línguas deliciosamente prontas e languidamente desejosas de conhecer todos os meus poros e a beber todos os meus líquidos.

Adeilton Lima

Nenhum comentário: