segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

A lua uiva o amarelo na prata, um santo cavalga, um dragão sucumbe e um poeta enlouquece! Assim é o verso nas entrelinhas da noite! Tambores ecoam e as marés rodopiam as anáguas sobre a areia enquanto as estrelas traçam rotas no céu!


Adeilton Lima

Nenhum comentário: