sábado, 30 de abril de 2011

Das Travessias


Google

Eis o portal
Embainha tua espada
O círculo de fogo que
Anela a alma no interior do ventre
Protege e afaga teus caminhos
Há sombras na floresta para os teus sonhos
Agora, o leão descansa...
Depois de tantas batalhas
Suas asas recuperam o fôlego
Para novos vôos.
Vai! Sem medo faz tua travessia!
Não há barqueiro ou qualquer outro cicerone...
Esculpe na pedra o teu dia e deixa
Que a água lave teu rosto.
Do outro lado há um menino
O guardião do portal
Sorri para ele sem receio
E deixa-te levar pela correnteza.
Quando chegares à outra margem
Beija o chão dos teus ancestrais
Medita.
Terás cumprido o teu ritual...
Um raio te fortalecerá o peito e
Na voz de Deus cantará o trovão.
Será primavera!
Toma um lírio e guarda como lembrança.
Quando finalmente chegar o dia
Verás a beleza do sol que te espera!

Adeilton Lima

Nenhum comentário: