sábado, 2 de fevereiro de 2008

O Rio

"Não tenho pressa. Na mata, a pressa é inútil. A cidade me entonteia, o rio me liberteia".
Luís Gomes (Ribeirinho de 60 anos que vive no coração da Amazônia).

Nenhum comentário: